Os nossos projetos

Sítio do Boto, é um projeto inovador de EMPREENDEDORISMO SOCIAL que consiste na construção de uma horta acessível, idealizada e concretizada de acordo com os princípios da mobilidade condicionada, de forma a torná-la acessível a toda a comunidade do sítio em que se encontra inserida. O terreno fica localizado num terreno na freguesia de Almádena, no concelho de Lagos, gentilmente cedido à NECI por familiares de um utente da instituição e tem vindo a ser preparado neste sentido. Este projecto apenas foi possível de desenvolver com o apoio financeiro da Fundação Montepio.

Sítio do Boto

Para além de procurar viabilizar a oportunidade da realização de atividades de reabilitação terapêutica aos utentes da NECI num contexto de horta, este projecto pretende contribuir para o aumento da oferta de novos postos de trabalho para as pessoas com deficiência, facilitando a sua empregabilidade e integração ativa na comunidade.

Por sua vez, devido à crescente procura por parte da sociedade de produtos hortícolas biológicos pretende-se também, comercializar os produtos resultantes da produção da horta, realizando parcerias com a hotelaria e a restauração, por forma a permitir a sustentabilidade e o crescimento do Sítio do Boto, através da criação de uma marca de consumo solidário e inclusivo.

Outro alicerce, onde se assenta este projecto, baseia-se na dinamização de agro turismo e turismo inclusivo, através da realização de actividades que possibilitem promover e incrementar a realização de novas Actividades Socialmente Úteis (ASUS), bem como integrar novos colaboradores em Programas CEI+ (contratos de emprego e inserção social) e, ainda, criar um novo posto de trabalho para um hortelão, bem como a cedência de talhões da horta para manutenção e usufruto por parte da comunidade.

Para tal, serão criados pacotes de actividades turísticas, através da realização pontes com as atividades efetuadas no Centro de Atividades Ocupacionais (NECI), como a Oficina das Artes Plásticas, a Oficina dos Artesãos e a Oficina do Cozinhar e do Bem-Servir e o potencial existente no local para atividades que promovam o respeito e usufruto pelos recursos naturais (e terapêuticos) do ambiente.

fundacao montepio